terça-feira, agosto 25, 2009

DEVANEIOS !















Reconheço que não é nada fácil falar do futebol jogado
dentro das quatro linhas sem trazer à colação os erros grosseiros
da arbitragem .
Ainda agora começou o Campeonato e já nos sonegaram duas grandes penalidades .
Em Paços de Ferreira , aos 51' (mão de Assunção ) e no Dragão , contra o Nacional ( mão de Felipe Lopes , aos 45').

Hulk foi expulso . Bem expulso - dizem uns !
Eu , digo - expulso por puro devaneio !
Mas , na Luz , David Luiz e Aimar (contra o Marítimo )
não foram expulsos porque o clube deles joga noutro campeonato !

Só pode !

Ou , então ...

.

3 comentários:

dragao vila pouca disse...

E a entrada do Cardozo, estás a esquecer-te do Cardozo!...

Um abraço

Petição disse...

POR UMA REVOLUÇÃO NO FUTEBOL EM PORTUGAL:

http://www.ipetitions.com/petition/revolucaofutebolportugal/

Anónimo disse...

NOVO COMUNICADO do FCP


26/08/2009
Comunicado da FC Porto – Futebol, SAD

No seguimento de análise aos relatos da Comunicação Social acerca de uma ocorrência que envolveu um veículo do FC Porto, à saída do Tribunal de S. João Novo, vem o Conselho de Administração da FC Porto – Futebol, SAD recordar o seguinte:

1 - Apesar das tentativas de intoxicação da opinião pública, com escritos e ditos incongruentes, a força das imagens prevalece e permite desenhar e comprovar aquilo que, de facto, se passou ontem;

2 – Como pode constatar-se pelas imagens (momento 1), o veículo do FC Porto arrancou de forma contida e iniciou de imediato um demorado processo de travagem, prolongado até à curva à direita, uma vez que surgiram vários fotógrafos de entre os carros estacionados;

3 – Estranha-se, portanto, que o Sindicato de Jornalistas fale em «marcha acelerada». E estranha-se ainda mais aqueles que se referem a «atropelo», quando são precisamente os seus profissionais que atropelam o civismo das regras de trânsito, lançando-se precipitadamente para a via pública (momento 2);

4 – As imagens permitem ainda perceber (momento 3) a queda de alguém na retaguarda da viatura do FC Porto, em posição imperceptível para os seus ocupantes;

5 – É igualmente inequívoco que o agente da autoridade que aparece nas imagens (momento 4) está sempre posicionado por trás da viatura, portanto, se emitiu qualquer sinalética (não é visível em momento algum), jamais esta podia ter sido percepcionada pelos ocupantes do automóvel;

6 – Por fim, é falso que a pessoa pretensamente atingida tenha ficado caída na rua, uma vez que se levantou de pronto e correu rua abaixo, praticamente à mesma velocidade do veículo (momento 5).

Porto, 26 de Agosto de 2009

O Conselho de Administração da FC Porto – Futebol, SAD