sábado, maio 26, 2007

O CALCANHAR DE MADJER !















Reza a lenda que AQUILES (heróico guerreiro grego) filho de Tétis
e de Peleu ...

...Reza a História que MADJER (mitológico jogador de futebol)
filho do DRAGÃO , resolveu , naquele longínquo ano de 1987 ,
mudar o rumo da iníqua batalha final com um soberbo e inaudito
golo de calcanhar.

Ainda hoje, passadas duas décadas , essa maravilhosa e inesquecível imagem (que guardo religiosamente dentro de mim) não perdeu , nem a cor nem a estética .

E que dizer do golo de JUARY ?

Cruzamento milimétrico de MADJER (depois de trocar os olhos ,
as pernas , o juízo , ao coitado e atormentado adversário)
e , JUARY (qual gazela pulando no deserto em dia de leoa à caça )
a oferecer-nos , naquele momento mágico , a Vida , o Céu , a Terra e , depois , no meio dos gritos , do choro , das lágrimas , dos beijos
e abraços , a entregar-se a DEUS em silenciosa prece .

Que jogo ! Que descomunal combate entre David e Golias !

Quanto sofrimento ... quanta ansiedade...quanta determinação !

Vimos a coragem e raça dos verdadeiros CAMPEÕES espalhando
com dignidade (em doses cansativas) o perfume do seu futebol , desvanecendo o cheiro do suor derramado .

Vimos o nosso CAPITÃO disputar a posse da TAÇA , como as crianças desgraçadamente infelizes disputam o único brinquedo que lhes dão .

Apesar da poluição sonora que nos é diariamente impingida ,
os meus ouvidos preservam , lá no fundo e incólumes , os vibrantes
e espectaculares gritos de golo.
Não tenho memória de , alguma vez , ter sentido tamanha crença , entusiasmo e emoção na voz dos locutores que , do ERNST HAPPEL , em VIENNA , nos foram dando (com brilhantismo e alma )
as peripécias daquele sonho tornado realidade.
Genial ! Simplesmente impressionante !

À época , os portugueses (d'aquém e d'além mar em África ) ,
da América, Ásia , Europa e Oceania , reconheciam sem complexos ,
o mérito e a excepcional classe do F.C.PORTO .
Por cá , por lá e por todo o sítio , foi o fim do mundo .

Como as pessoas mudam !...
Como mudam os tempos...os jornais e as televisões !...
Desilusões !...
Mas, adiante que se faz tarde...



Se AQUILES tivesse o calcanhar de MADJER ,
até Páris (com a ajuda do divino Apólo )
o teria poupado à morte... só para o ver jogar !


.




Testemunho para a Posteridade :

Jorge Nuno Pinto da Costa , Artur Jorge, Octávio Machado , Mlynarczyk, Zé Beto ,
João Pinto, Inácio, Eduardo Luís, Lima Pereira, Celso, Sousa, J.Magalhães, Quim, Futre, Madjer, Juary, Gomes, André, Frasco ,
Jaime Pacheco , Festas , Casagrande.

1 comentário:

sr_antonio disse...

O jogo mais inesquecível da minha vida... chorei de emoção!! Para mim o mais importante de sempre do FC Porto :D