domingo, junho 01, 2008

SORRIAM , ESTÃO A SER FILMADOS !















Anda por aí uma corja de paspalhões
- a quem parece ter saído o euromilhões -
felizes , porque o F.C.PORTO pode vir a ser excluído da CHAMPIONS.

Argumentos não lhes faltam . São histórias mal contadas
do passado , do presente e do futuro .
Vale tudo .
Até a aplicação rectroactiva de cláusulas regulamentares é ,
para eles , matéria mais que pacífica e justa.
Eles já decidiram e , por isso , está decidido !

No que me toca , continuo (até prova em contrário)
a pensar que nos sonegaram 6 pontos .
Penso , também , que não existem razões susceptíveis de ,
como pretendem , retirarem-nos na secretaria o direito ganho ,
com toda a justiça e denodo , dentro do campo .

Por tudo isto (se tal vier a acontecer ) não me restará ,
senão , dizer-lhes :

SORRIAM , ESTÃO A SER FILMADOS !

12 comentários:

Anónimo disse...

Leiam A CARTA que o RUI VALENTE,escreveu à UEFA ( comité disciplina) transcrita no Blog RENOVAROPORTO.

Anónimo disse...

Costa Andrade arrasa suspensão de Pinto da Costa
Apito Final
01h51m
Nuno Amaral
Corre a todo o vapor a defesa do F. C. Porto no recurso apresentado ao Conselho de Justiça da Federação Portuguesa de Futebol.

Em causa está o caso em que Pinto da Costa foi condenado a dois anos de suspensão pela Comissão Disciplinar da Liga (CD), no âmbito do processo Apito Final.

O JN teve acesso a um dos quatro pareceres pedidos pelos portistas a alguns dos mais conceituados especialistas jurídicos portugueses, assinado por Manuel da Costa Andrade, professor catedrático da Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra, concluindo-se que a estratégia dos dragões para conseguir a absolvição do presidente da SAD assenta em três aspectos fundamentais: a impossibilidade de utilização de escutas telefónicas num processo disciplinar desportivo; a falta de credibilidade das declarações de Carolina Salgado, num contexto de comprometimento com a perseguição ao arguido;a fragilidade do acordão da CD da Liga que serviu para condenar Pinto da Costa.

Ricardo Costa, presidente da CD e professor assistente na mesma Faculdade em que Manuel da Costa Andrade é catedrático, é especialmente visado no parecer, acusado de ter condenado o presidente do F. C. Porto "sem provas susceptíveis de sustentar, no respeito pelos princípios constitucionais do princípio 'in dubio pro reu', a imputação ao arguido de qualquer facto ilícito, disciplinar ou outro".

As críticas a Ricardo Costa são particularmente duras, entendendo-se no parecer que o acordão da Liga valorou o princípio da presunção de culpa, e não o da presunção de inocência. "Na certeza de que julgar é um exigente exercício de renúncia e despojamento e não a gratificante e narcisista exibição de troféus de caça, sob os holofotes a aureolar um inebriante e 'inesquecível' momento de glória", escreve Manuel da Costa Andrade, referindo-se à conferencia de imprensa em que o presidente da CD da Liga anunciou a condenação de Pinto da Costa. "Já causa mais angústia e quase arrepio a serenidade autocomplacente com que se argumenta que os arguidos não podem negar a existência das conversas interceptadas. Para evitar lastros desproporcionados de hipérbole, limitar-nos-emos ao mínimo.

E a lembrar que aí está uma afirmação que os Torquemadas da Inquisição não desdenhariam. Também eles fizeram história (triste) sobre a tranquilidade e a serenidade de que os acusados, afinal, não podem negar a existência das conversas", acrescenta o catedrático, num ataque cerrado a Ricardo Costa.

Este parecer, já enviado ao Conselho de Justiça da FPF, juntamente com outro assinado por Damião Cunha, professor de Direito do Processo Penal da Faculdade de Direito do Porto, a que se juntarão mais dois a enviar nos próximos dias, pretende desmontar o acordão, argumentando que, sem a possibilidade de utilização de escutas, restavam à CD as declarações de Carolina Salgado para chegar a uma condenação de Pinto da Costa.

Relativamente à impossibilidade de utilização das escutas telefónicas, Manuel da Costa Andrade escreve que o processo disciplinar da Liga "consegue pela porta de trás o que a Constituição lhe veda pela porta da frente, subvertendo o direito processual penal, degradando-o de um ordenamento preordenado à protecção de direitos fundamentais, num entreposto de contrabando de escutas para o processo disciplinar, e fugindo à vigilância da Constituição da República".

Sobre Carolina Salgado, lê-se no parecer que "não tendo esse depoimento sido controlado pela defesa nem corroborado por outras provas, a sua credibilidade é nula.

A sua valoração seria ilegal e inconstitucional". "Retiradas as escutas, todo o edifício probatório da CD fica suspenso e preso pelo fio das declarações de Carolina Salgado. Um fio, por sua vez, muito ténue, mesmo irrelevante, sobretudo se desguarnecido da indispensável corroboração que só as excutas poderiam assegurar", diz o catedrático.
"JN"

duarte disse...

Se caso não for-mos a liga por causa dos Mouros, fare-mos uma marcha sobre lisboa, para destruir aquela merda toda...

AZUL DRAGÃO disse...

duarte :

Nós não destruimos nada.
Nós construimos um Grande Clube
e uma Grande Equipa.

É isso que lhes morde .

Viva o F.C.PORTO !

Portuense-Portista disse...

Sabes que me dá um enorme gozo ver a satisfação dos vermelhinhos? Isso só vem provar a pequenez daquela gente, que não é capaz de ganhar algo sozinho. É a tristeza do futebolzinho tuga.

Já à UEFA, só digo uma coisa: Igualdade de critérios! Só pedimos isso. Infelizmente o mesmo foi pedido ao senhor Ricardo Costa, mas esse fez que não ouviu.

dragao vila pouca disse...

Agora à Liga do vermelho Ricardo Costa, juntou-se a F.P.F do MAdaíl, contra o F.C.Porto o documento enviado à UEFA pela pena de outro Leal em nome da Federação é uma vergonha.
Eu tratei do assunto no meu blog quem quiser ver...é só aparecer.
Um abraço

Paulo Pereira disse...

Sinceramente, já estive mais certo disso...

Depois da palhaçada k teve como interveniente a FPF, acredito piamente k a UEFA nos tramará, para gáudio de quem, dentro das 4 linhas, nada consegue contra a nossa superioridade...

É, sem dúvida, um dos maiores ataques k o Porto sofre na sua longa história. E chegou a hora de responder com contundência...

Madail e seus pares têm k pagar!

Anónimo disse...

FPF, FCP, UEFA

FERNANDO SANTOS

Qualquer sentença deve ser proferida tendo por base a ponderação do máximo de elementos - e mesmo assim sobram ainda patamares de recurso até que seja considerada transitada em julgado.

Perante um princípio tão basista, tão elementar, só por incompetência ou má-fé é possível verter para um processo informações que não correspondam, de facto, à verdade pura e dura.

Ora, o modo como o Comité de Controlo e Disciplina da UEFA foi informado pela FPF do processo que envolve o FC Porto no chamado "Apito Final" e alegadamente pode ditar o seu afastamento da Liga dos Campeões é um caso típico de grave entorse às regras recomendáveis. O que não pode deixar de ter consequências, mais tarde ou mais cedo, no interior da própria FPF.

Como é possível que a FPF não se tenha limitado a remeter à UEFA o acórdão da Comissão Disciplinar da Liga mas acrescentasse, em documento assinado por João Leal, director do departamento jurídico, que "ficou provado que o FC Porto cometeu infracção disciplinar muito grave de corrupção da equipa de arbitragem", embora acrescentando a graduação "na forma tentada"? Como se explica a inexistência do cuidado de aclarar estar em sede do Conselho de Justiça um recurso de Pinto da Costa, sobre os mesmíssimos factos, de que a SAD pode beneficiar?

É impossível exigir unanimidade nas opiniões dos juristas mas, quando em causa está a honorabilidade de cidadãos ou instituições, manda o bom senso e a responsabilidade não se cometerem erros de palmatória.

A prova provada de que o processo do FC Porto no âmbito do processo "Apito Final" não está fechado é dada, como O JOGO hoje noticia, pelo facto de o Conselho de Justiça ter admitido a intervenção da SAD portista no recurso de Pinto da Costa. E, como é bom de adivinhar, o "pormaior" é de tal modo gritante que fará parte dos argumentos que hoje mesmo o FC Porto fará chegar ao Comité de Controlo e Disciplina da UEFA, cujos membros deverão ficar com os cabelos em pé por lhes ter sido prestada pela FPF informação incompleta - haverá quem lhe chame "estragada", podendo até fazer outro tipo de juízos sobre as intenções que lhe estiveram subjacentes.

Erros clamorosos como os da (des)informação prestada pelo departamento jurídico da FPF só servem para dar força à tese dos que acham ser o FC Porto um alvo a abater.


IN OJOGO

Anónimo disse...

"que não existem razões susceptíveis de ,
como pretendem , retirarem-nos na secretaria o direito ganho ,
com toda a justiça e denodo , dentro do campo ."

é legitimo perder na secretaria aquilo que foi ganho numa casa de alterne!!!

AZUL DRAGÃO disse...

anonimo :

Guarda os foguetes...
vamos esperar para ver !

Anónimo disse...

Leiam os ultimos artigos deopinião do Blog RENOVAROPORTO.

Excelente blog Portuense.

Merece divulgação.

www.euteamoporto.blogspot.com disse...

Força Porto.
Orgulho em ser tripeiro.
www.euteamoporto.blogspot.com