sexta-feira, maio 29, 2009

LEITURAS !


















Hoje , mal cheguei a casa , e apesar de cansado ,
deu-me vontade de reler um clássico.

Olhei para as estantes e , inexplicavelmente ,
optei por Plutarco .
Comecei por folhear Licurgo (Reformador de Esparta);
Depois Péricles ( Reformador de Atenas) ;
Pelópidas (E a Supremacia de Tebas );
Sólon (Legislador de Atenas) ...

Mas não .
Definitivamente , não era nenhum destes que me apetecia
voltar a ler .
Foi quando , repentinamente, agarro com os olhos sequiosos
no canto da estante - Lisandro ( E a Supremacia de Esparta ) .
Finalmente ! É este mesmo !

E reli . Reli de uma assentada . Até ao fim .

..." Os espartanos , depois de transporem as montanhas da Beócia ,
enterraram Lisandro no país dos panopenses , amigos e aliados de Esparta :
vê-se ainda aí o seu túmulo ao longo do caminho de Delfos a Queroneia.
Enquanto estavam acampados nesse local , um focense ,
fazendo a descrição dessa batalha a um dos seus compatriotas
que não tinha tomado parte nela , disse-lhe que o inimigo os atacara
no momento em que Lisandro acabava de atravessar o Óplito.
Como o homem parecesse admirado , um espartano , amigo de Lisandro ,
perguntou-lhe o que era o Óplito , nome desconhecido para ele :
- É o local - respondeu o focense - onde o inimigo desbaratou
os nossos batalhões mais avançados;
O Óplito é o regato que banha os muros de Haliarto .
Ao ouvir estas palavras , o espartano desfez-se em lágrimas :
- Ah ! - exclamou ele - o homem não pode fugir nunca ao seu destino !
É que tinha sido dado a Lisandro um oráculo concebido nestes termos :

Evita com cuidado do Óplito a ribeira
E o astuto dragão que ataca de surpresa
"
...

Fiquei deslumbrado com os relatos de Plutarco acerca da habilidade
e inconcebível astúcia de Lisandro !

Assim saiba ele (o nosso Lisandro ), na batalha Final do Jamor
contornar - com habilidade , astúcia , determinação e fervor -
o animado e generoso inimigo CASTOR !

2 comentários:

dragao vila pouca disse...

Bonito, mas contraditório.
O Lisandro está do lado dos Dragões e nunca morrerá!

Um abraço

AZUL DRAGÃO disse...

Caro Vila Pouca

De facto , apenas existiu a morte física porque , de resto , continua imortal na memória dos homens .

Um abraço